A digressão, entre política e retórica